Páginas

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Ciel


Há muito
Que a minha felicidade
Eram palavras,
Viraram versos,
Transformou-se em gestos.
A ptialina que molha a boca,
A água que enchem os olhos,
A luz que bate, reflete,
Fazendo-os brilhar,
Faz parecer brincadeira de criança.
Mas perco a inocência
Quando presa fico nos teus braços.
Envolve-me.
Passei os dias pensando em outras luas,
Em maçãs,
Passei os tempos pensando no teu beijo,
No teu nome.
Cielo,
Nem os anjos podem me inspirar,
Me fazer respirar
Toda essa paixão latente,
Me fazer sorrir e
Me fazer dizer,
Que posso sempre acreditar no amor
Quando falo de você.

2 comentários:

Dark "S2 4Ever" disse...

"Amo-te afim, de um calmo amor prestante e te amo além, presente na saudade. Amo-te, enfim, com grande liberdade dentro da eternidade e a cada instante."
Vinicius de Moraes

Morgan Nascimento disse...

Olá, parabéns pelo seu blog!
Se você puder visite esse blog:
http://morgannascimento.blogspot.com.br/
Obrigado pela atenção