Páginas

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Ouvidos


Escutai,
Tudo aquilo que nunca ouviu,
Pássaros, a brisa, o mar.

Escutai,
Tudo aquilo que nunca viu,
Pois os olhos escutam
Quando os ouvidos falham.

Escutai,
Mesmo quando não houver som,
O silêncio é música,
E sente-se a alma.

E quando tudo acabar,
Não existindo mais
Razão para viver,
Escutai.

As soluções da vida
São discretas e educadas,
Por isso falam baixo,
Então cale a boca e os olhos,
E as escutai.

Gabriela Vaz

2 comentários:

Ives disse...

A solução da vida já são discretas é preciso tta sensibilidade p as captar hein, abraços

Jardel Gomes disse...

Um convite gostoso a reflexão intima, do prório espírito, com carinho e disciplina, sem preguiça e sem culpidez! Bravo...